O Internacional de Porto Alegre enfrenta amanhã o Cerro, do Uruguai, fora da capital gaúcha, mas dificilmente não se sentirá em casa.

Em busca de uma boa bilheteria, o Cerro conseguiu transferir a partida, válida pelo Grupo 5 da Copa Libertadores, de Montevidéu para a cidade de Rivera, 500 quilômetros ao norte da capital uruguaia e na fronteira com Santana do Livramento (RS).

A expectativa é de que haja uma ‘invasão’ de 15 mil colorados no estádio Atilio Paiva Olivera, quase metade da capacidade total, dando ao Inter o privilégio de disputar uma partida praticamente como se estivesse jogando em seu campo.

Dirigido pelo uruguaio Jorge Fossati, o Inter chega como favorito, mas entra em campo atrás do Cerro na tabela do Grupo 5 – a equipe uruguaia lidera com seis pontos, logo à frente dos gaúchos, com quatro.

O Cerro, por sua vez, quer ampliar a vantagem sobre o Inter e ficar mais perto da classificação para as oitavas-de-final. Considerado como uma equipe menor do futebol uruguaio, o Cerro vem surpreendendo em sua segunda participação na Libertadores.

Na estreia, venceu o equatoriano Deportivo Quito em Montevidéu por 2 a 0. Depois, bateu o Emelec, também do Equador, fora de casa por 2 a 1.

Apenas o Cerro e o Flamengo – líder do grupo 8 e que joga hoje em Santiago contra o Universidad de Chile – têm 100% de aproveitamento até agora na segunda fase da Libertadores.

Com uma equipe sem destaques, mas muito solidária, aplicada na marcação e eficiente nas chances de gol, o Cerro empolga seus torcedores com uma possível chegada às oitavas-de-final.

Caso vença, a equipe uruguaia caminhará a passos largos rumo à classificação. Mais de 20 ônibus com torcedores do Cerro sairão amanhã em caravana desde Montevidéu rumo ao norte do Uruguai para apoiar a equipe.

Prováveis escalações:

Cerro: Rolero; Asconeguy, Melo, Ibáñez, Leites; Caballero, Pellejero, Suárez, Dadomo; Mello e Mora. Técnico: Pablo Repetto.

Internacional: Abbondanzieri; Nei, Índio, Sorondo, Bruno Silva; Sandro, Guiñazú, Giuliano e D’Alessandro; Alecsandro e Kléber Pereira. Técnico: Jorge Fossati.

Árbitro: Saúl Laverni (ARG), auxiliado por seus compatriotas Diego Romero e Ariel Bustos.

Sem mais artigos