Um juiz decretou hoje a detenção preventiva por 30 dias de três policiais por sua suposta responsabilidade na agressão ao jogador paraguaio Salvador Cabañas no dia 25 de janeiro, informou hoje a Promotoria da capital mexicana.

Os policiais detidos estiveram no dia 25 de janeiro a cargo da segurança de José Jorge Balderas Garza, o suposto responsável de ter dado um tiro na cabeça do goleador paraguaio da equipe do América em um bar da capital mexicana.

Estes policiais foram chamados a prestar depoimento em princípio como testemunhas e agora se solicitou sua detenção preventiva para investigar sua participação na agressão, informou a Promotoria.

Com a detenção preventiva dos policiais, a Promotoria mantém atualmente dez pessoas nesta modalidade de detenção, que consiste em colocar as pessoas reclusas em uma casa durante um período determinado enquanto se desenrola a investigação.

Sem mais artigos