DVD: BeyoncéI Am… Yours (An Intimate Performance at Wynn Las Vegas)

Lançado na esteira dos shows de Beyoncé no Brasil, o DVD I Am… Yours (An Intimate Performance at Wynn Las Vegas) traz, como denuncia o nome, uma performance especial da diva pop em um teatro da cidade americana da jogatina. O show foi gravado no ano passado e não seguiu o formato tradicional de suas apresentações, ou seja, aquilo que os brasileiros verão em quatro capitais ao longo do mês de fevereiro.

A performance foi dividida em duas partes. Na primeira, com vestidão longo, Beyoncé canta várias de suas baladas de maneira intimista, em arranjos acústicos e com um tom… brega. Em frente à TV, as versões açucaradas de músicas já ruins como Irreplaceable e If Were A Boy – nem a dançante Sweet Dreams, um de seus melhores hits, sobreviveu à nova roupagem – e os discursos piegas sobre relacionamentos dão sono.

No meio do espetáculo, ela diz “é hora de se divertir” e a coisa muda. Beyoncé surge com um maiô colado e sua banda 100% feminina toca uma ótima versão jazz de Déja Vu. Em seguida, ela faz uma interessante retrospectiva de sua trajetória, contando histórias, fazendo coreografias e cantando as músicas mais importantes de sua trajetória, desde os tempos em que, criança, fazia cover de Jackson 5 com as Destiny’s Child.

Nessa hora, a mulher de Jay-Z mostra por que é a popstar mais próxima de chegar no posto ainda ocupado por Madonna: é linda, dança muito, canta bem sem desafinar e tem uma competentíssima equipe de som, luz e palco. E, com megasucessos do porte de Crazy in Love e Single Ladies (Put a Ring on It), a festa fica mais que completa. (Denis Moreira

CD: Vários – Samba Social Clube

O projeto Samba Social Clube começou em 2007 na rádio carioca MPB FM e convidava figurões do gênero para apresentar repertórios especiais nas tardes de sábado e domingo. Em 2008, o programa foi transformado em um show, registrado em CD e DVD pela EMI.

Em sua quarta edição, a iniciativa continua trazendo artistas de diferentes nichos para celebrar o samba de raiz, com parcerias inusitadas entre artistas da velha guarda e músicos de outros estilos. Mas, embora a fórmula tenha trazido resultados interessantes nas demais edições do projeto, neste a fórmula saiu do tom.

Preta Gil, convidada a tocar em parceria com Jorge Aragão o clássico Coisinha do Pai (de Almir Guineto, Luiz Carlos e do próprio Aragão), simplesmente não mostrou qualidade vocal para sustentar o clássico. Alexandre Pires também não se saiu bem ao interpretar Gostoso Veneno, de Nei Lopes e Wilson Moreira, samba famoso na voz de Alcione, e o ex-jogador de futebol Júnior, escolhido para cantar a faixa inédita Samba Bom de Bola, também desafinou feio.

Por sorte, as interpretações do ótimo grupo Casuarina, que toca a faixa Na Cadência do Samba (Que Bonito É) e de Diogo Nogueira, que canta com competência a música Deixa Eu Te Amar, trazem brilho para esta edição irregular do projeto. (Stefanie Gaspar)

DVD: Victor & LéoAo Vivo e Em Cores

Gravado em São Paulo nos dias 23 e 24 de setembro e produzido
rapidamente pelas hábeis mãos Ivan Corrêa e da própria dupla, o novo
lançamento dos mais do que populares Victor &
Léo
chega às lojas para agradar em cheio aos fãs da dupla
nascida em Ponte Nova e criada em Abre Campo.

Os irmãos emocionam a plateia do já tradicional Ginásio do Ibarapuera
em uma catárdica apresentação que balança até mesmo quem está do lado
de cá do vídeo, assistindo ao DVD Ao Vivo e Em
Cores
, com uma mega produção de luz e som para banda de rock
nenhuma botar defeito.

Os hits massivos escritos por Victor Chaves, de longe um dos maiores
compositores pop de sua geração, já são um atrativo por si só. Os coros
enormes do público em músicas como Borboletas, Estrela
Cadente,Você Sabia, Fotos
e Fada
impressionam a qualquer um que nunca tenha visto o poder de fogo da
dupla no palco.

As participações especiais também dão um tempero a mais na gravação do
DVD dos irmãos. A cantora Alcione sobe ao palco com
Victor & Léo para apresentar a belíssima Deus e Eu No
Sertão
, enquanto o veterano santista Renato
Teixeira
, na estrada desde os anos 70 com sua música de raiz,
divide com a dupla as funções em Vida Boa.

Um prato cheio para quem já gosta do trabalho da banda e uma bela
oportunidade para quem quer conhecer melhor os irmãos mineiros,
Ao Vivo e Em Cores é uma bela pedida para começar o
ano com os melhores entre os melhores sertanejos universitários (Luiz Filipe Tavares)

Sem mais artigos