Keelev Houghton, 18 anos, postou uma ameaça de morte no Facebook e se tornou a primeira pessoa na Grã-Bretanha a ser presa por ciberbullying. A garota escreveu que iria matar Emily Moore, que já havia sido insultada por ela outras vezes pessoalmente, na escola onde as duas estudavam.



Após se declarar culpada, Keelev foi condenada a passar três meses num instituto para menores infratores, de acordo com o jornal britânico Daily Mail.  A jovem já tinha duas condenações em sua ficha policial. Em 2005, ela já havia sido condenada por agredir Moore enquanto a estudante voltava para casa após a aula, sendo posteriormente expulsa da escola na ocasião.



Em 2007 ela foi novamente condenada por causar “danos criminais” à casa de Moore, uma vez que chutou a porta da residência de sua vítima.



O juiz Bruce Morgan, disse em sua sentença que desde que Emily Moore tinha 14 anos Keelev usa de ameaças e violentos abusos contra ela. “Valentões são covardes por natureza, na escola e na sociedade. O mal, os efeitos odiosos dessas agressões permanecem por toda a vida”, declarou o juiz.



O ciberbullying é um conjunto de práticas agressivas, intencionais e repetitivas que são adotadas por uma ou mais pessoas contra outras, utilizando-se para isso de meios eletrônicos, como internet e telefones celulares.

Sem mais artigos