O Governo da África do Sul deseja que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresça acima dos 10% em 2010 com a realização do Mundial de Futebol.

“Por meio de cálculos conservadores, acredito que o PIB do país registrará um crescimento de 10% em 2010, mas não descarto que chegue inclusive a 15%”, disse à Agência Efe a vice-ministra de turismo, Tokozile Xasa.

“O turismo começa a ressurgir”, disse Xasa, que lembrou que em 2008 a África do Sul recebeu 9,5 milhões de turistas, 70% deles africanos, por isso se espera que supere os 10 milhões de visitantes em 2010.

A estimativa acredita que 450 mil pessoas cheguem ao país por causa do campeonato mundial, a maioria deles americanos, isso porque foram eles os que mais compraram ingressos até agora.

A África do Sul conseguiu sair no terceiro trimestre de 2009 da recessão depois que a crise econômica global levasse o país a números negativos depois de 17 anos consecutivos de crescimento.

Atualmente, a principal economia africana mostra um índice de desemprego de 24,5% da população ativa e durante a crise perdeu quase 1 milhão de postos de trabalho.

Conforme dados publicados pelo Comitê Organizador Local do Mundial 2010 (LOC, sigla em inglês), a maior competição internacional de futebol é responsável pela criação de 400 mil postos de trabalho.

A missão do Governo sul-africano é conseguir agora que o crescimento do emprego não se traduza em pão para hoje e fome para amanhã: “a meta é criar empregos especializados que tenham continuidade depois do Mundial”, disse Xasa.

O Governo do presidente Jacob Zuma realizou investimentos milionários por causa do campeonato mundial e só em infraestrutura investiu mais de US$ 10 bilhões.

Sem mais artigos