O ex-vice-presidente dos Estados Unidos e Prêmio Nobel da Paz de 2007, Al Gore, alertou nesta quarta-feira na Argentina que um aumento mínimo da temperatura global “pode ter consequências catastróficas” para o mundo, que atravessa a maior crise ambiental de sua história.

Para reverter esta situação, Gore defendeu a mudança dos combustíveis à base de carbono por energias renováveis e sustentáveis, além de incentivar a economia, dando preço ao carbono.

Em uma conversa com empresários na cidade de Tigre, na província de Buenos Aires, o ex-vice-presidente americano disse que a mudança climática afetará a economia global e exortou os países a investirem em energia solar, eólica e geotérmica.

Em sua visita à Argentina, Gore também passará pelas províncias de Mendoza e San Luis, onde fará conferências sobre as consequências da mudança climática.

O político americano lidera a organização The Climate Project, cujo objetivo é capacitar e conscientizar voluntários de entidades civis ao redor do mundo sobre a importância e a gravidade da crise climática atual.

Al Gore diz que aumento na temperatura global pode ser catastrófico

Sem mais artigos