A eliminação da Itália na Copa das Confederações após a derrota por 3 a 0 para o Brasil deverá definir o futuro do atacante Amauri. Em entrevista ao jornal Gazzetta dello Sport, o jogador revelou que deverá mesmo defender a Azzurra e não a seleção canarinho.

“Depois, como disse o técnico (Marcelo Lippi), assim que eu tiver a cidadania italiana poderei entrar nos planos. Como sempre disse, jogar com a camiseta azul seria um modo de retribuir tudo aquilo que este país me deu”, afirmou Amauri.

A cidadania de Amauri deverá sair nos primeiros dias de setembro segundo o próprio jogador que é casado com uma cidadã italiana. O jogador se mostrou feliz com a hipótese, pois mora no país há dez anos.

Além disso, o atacante aproveitou para elogiar o trabalho feito por Lippi no comando da Itália mesmo com a eliminação prematura da Copa das Confederações. “Há três anos Lippi ganhou uma Copa do Mundo na qual poucos acreditavam. Ele tem experiência e está apostando em uma idéia certa, porque sabe que no futuro ela poderá render frutos. Deixem-no trabalhar”, completou o jogador.

Sem mais artigos