Na semana passada um explodiu no banco de um carro, na Holanda. Nesta segunda-feira (03), outro caso parecido veio à tona. Trata-se do gadget comprado por Ken Stanborough e sua filha, Ellie, de 11 anos.



Após o iPod Touch comprado pelos dois explodir, a Apple propôs um acordo de confidencialidade para manter em segredo o incidente. A notícia é do jornal The Telegraph, que diz que a proposta foi feita após a família entrar em contato com o fabricante e a loja Argos, exigindo um reembolso pelo player de 162 libras, cerca de R$ 500.



De acordo com o jornal Daily Mail, que publicou a notícia e as fotos do aparelho, a adolescente ouviu o iPod emitir um barulho estranho, uma espécie de assovio, e o jogou o pela porta. “Senti que ele estava ficando quente e achei que estava saindo vapor. Em 30 segundos ouvi um estalo, vi fumaça e o iPod voou cerca de 3 metros”, disse o pai da garota.



Um repórter do The Telegraph teve acesso a cerca de 800 páginas de documentos da Comissão de Segurança de Produtos dos Consumidores dos Estados Unidos (CPSC), onde estavam as informações do caso da família Stanborough.

Sem mais artigos