A arrecadação nas praças de pedágio de São Paulo vai aumentar 17,3% em 2009, em comparação ao ano anterior. Com nível recorde de R$ 4,55 bilhões, segundo dados da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo), o aumento recorde pode ser explicado por dois fatores: a correção pelo IGP-M dos 12 contratos antigos e a abertura de 21 novas praças de pedágios no Estado.

Deste modo, São Paulo alcançará 117 praças de pedágio, a maioria com cobranças nos dois sentidos. De acordo com a Artesp, desde o início do processo de concessões de rodovias em São Paulo, a arrecadação com pedágios no Estado já soma R$ 27 bilhões, recursos que ajudaram a bancar os custos operacionais (R$ 7,63 bilhões), a pagar parte das outorgas com o governo do Estado (R$ 3,93 bilhões), a recolher impostos e contribuições (R$ 6,12 bilhões) e a fazer investimentos (R$ 10,5 bilhões).

Apesar das concessões terem elevado os custos aos usuários de estradas, ela modernizou a infraestrutura viária no Estado. Segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte), todas as dez melhores rodovias do país estão em São Paulo.

Sem mais artigos