O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, pretende atrasar seu divórcio com Verónica Lario para depois das eleições europeias de junho. Segundo o diário Il Messaggero, o objetivo é evitar possíveis repercussões em seu partido político

Berlusconi estaria convencido de que seus altos índices de popularidade continuam após o escândalo por seu divórcio, mas quer se assegurar de que sua legenda, o Povo da Liberdade (PDL), não sofrerá nenhum dano eleitoral por causa deste assunto.

“É verdade que os dados se mantêm, mas é melhor resolver a situação reduzindo ao mínimo os danos”, comentou o político italiano em seu círculo mais próximo, segundo a edição desta terça-feira (12/05) do Il Messaggero.

O escândalo explodiu no primeiro fim de semana de maio quando a imprensa italiana anunciou a intenção de Lario de se divorciar de Berlusconi. Ela teria criticado a decisão de seu marido de incluir “jovens beldades” nas listas das eleições europeias.

Sem mais artigos