Como todo mundo está careca de saber, Beyoncé faz shows no Brasil pela primeira vez neste mês: ela inicia a turnê I Am… World Tour no País nesta quinta-feira (4) em Florianópolis e também canta em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, respectivamente nos dias 6 (sábado), 7 (domingo) e 10 (quarta-feira).

Nem precisa dizer o quanto essas apresentações devem bombar: linda e talentosa, a esposa de Jay-Z é provavelmente a maior estrela feminina da música mundial desde Madonna. E, se você duvida disso, basta olhar para os números de sua carreira-solo – por exemplo, ela é recordista no número de prêmios Grammy obtidos em um único ano, graças às seis estatuetas obtidas na edição de 2009, realizada no último domingo (31).

Com tanto sucesso, Beyoncé acabou virando referência para músicos de todo tipo. Tanto que seus maiores hits já foram regravados por roqueiros, indies, sambistas e artistas de outros gêneros, em versões que oscilam entre o interessante, o curioso e o bizarro.

Para comemorar a vinda da diva black ao nosso país, o Virgula Música selecionou alguns dos covers mais curiosos de suas músicas. Veja abaixo!

The Magic Numbers Crazy in Love

A banda indie fofinha – tanto no som quanto no visual de seus integrantes – fez uma releitura meiga para o primeiro hit da carreira-solo da ex-Destiny’s Child. Uma das melhores versões, em nossa opinião.

Snow PatrolCrazy in Love

Os ingleses também fizeram uma versão de Crazy in Love – que, aliás, entrou no repertório de muitos outros artistas conhecidos, como David Byrne e Antony and the Johnsons.
  

The Puppini SistersCrazy in Love

O trio vocal inglês fez uma excelente versão à capella da música, que recebeu depois uma remixagem meio jazz do grupo The Real Tuesday Weld. Bem interessante!


SwitchfootCrazy in Love

A banda americana fez um cover rock and roll, meio irônico, para um especial do site Yahoo.

Só Pra ContrariarEla É Jogo Duro

Os mineiros não tiveram pudores em transformar a batida R&B/hip hop da versão original em puro pagode anos 90. Nem de fazer uma versão em português da letra, com título diferente. O resultado até que anima uma roda de samba, viu?

Preta GilHoje Eu Tô Solteira

O crédito pela versão de Single Ladies (Put a Ring on it) em ritmo de forró é do grupo de tecnobrega Os Brothers, mas a filha de Gilberto Gil colocou a música em seus shows. O público se diverte, pelo menos…

Florence and the MachineHalo

O tom meloso da balada black, um dos maiores sucessos de Beyoncé no Brasil, foi um prato cheio para a interpretação dramática de Florence Welch, como você pode ouvir clicando na janela logo abaixo.
 

Kate NashIrreplaceable

A inglesinha encheu de doçura o megahit da americana, em uma versão curtinha em voz-e-violão feita ao vivo. Ficou tão bom que ela deveria gravá-la em algum disco!





Jamie TIf I Were a Boy

Apontado pela mídia especializada como uma das promessas do pop inglês, o cantor e compositor regravou a música para a rádio londrina BBC. Curiosidade: embora a letra tenha sido escrita especificamente para uma mulher cantar, ele a interpretou da maneira original.

Marie Digby – Sweet Dreams

A americana ficou conhecida por postar vídeos na Web em que faz versões lentas (e muito bonitas) de sucessos pop da época – e essa, uma das melhores de Beyoncé – é uma delas. Vale a pena conferir também a releitura de Umbrella, de Rihanna, que pode ser ouvida no You Tube.

Sem mais artigos