Para o músico Bob Dylan, sua obra não evidencia nem um pouco da nostalgia que contaminou outros artistas que fizeram sucesso nos anos 60. Segundo Dylan afirmou em uma entrevista ao repórter Bill Flanagan, muitos artistas que na época faziam músicas contestando os bons costumes e a estrutura sócio-econômica e política hoje celebram os mesmos preceitos que antes combatiam.

“Eles fazem música para uma grande festa de jantar. Não sou um músico mainstream. Minha música é muito mais desesperada, urgente”. Para ele, artistas como Roger Daltrey e Pete Townshend, do The Who, Paul McCartney, Billy Joel e os Beach Boys fazem músicas muito perfeitas, restritas, que não permitem diferentes interpretações. “Eles fizeram músicas perfeitas, então são obrigados a tocá-las de maneira idêntica. Ou seja, exatamente da mesma forma que as pessoas lembram delas dos álbuns”. E completa: “Minhas músicas nunca foram perfeitas. Então não existe motivo para tentar reproduzi-las”.

Bob Dylan lança no final de abril o álbum Together Through Life, que já tem a faixa I Feel a Change Comin’ On disponível na web.

Bob Dylan afirma não ser nostálgico e querer ficar longe do mainstream

Sem mais artigos