A Globo quer mudar o processo de seleção dos participantes para a próxima edição do Big Brother Brasil. De acordo com o jornalista Daniel Castro, da Folha de S.Paulo, as inscrições começam a partir de junho e, um mês depois, serão iniciadas as sabatinas realizadas pela produção, conhecidas como “cadeira elétrica”.


 


As sessões de entrevistas serão feitas com 50 pessoas por mês até dezembro, quando os pré-selecionados passarão por outra sessão de entrevistas. Nas edições anteriores, houve apenas uma “cadeira elétrica” com os 100 finalistas a uma vaga no programa.


 


Outra mudança: objeto de polêmica no BBB 9 – muitos participantes estiveram em contato e até se conheceram pessoalmente antes do programa por causa dele -, o site 8P, que reunia os candidatos ao programa, será extinto. “O cara vai se inscrever, mas não saberá quem está inscrito”, afirmou ao colunista J.B. de Oliveira, o Boninho, diretor-geral do reality show.


 


BBB 9


 


Quanto à nona edição do Big Brother Brasil, que vai acabar na próxima terça-feira (7), Boninho disse ao jornal que acredita na eliminação de Max no domingo (5) caso ele não vença a próxima Prova do Líder, a ser realizada nos próximos dias. Deste modo, a final seria realizada entre três mulheres: Francine, Priscila e Ana Carolina.


 


“O Max se perdeu no excesso de não-comprometimento”, explicou o diretor. Em sua opinião, as três participantes estão entre as favoritas para ganhar o prêmio de R$ 1 milhão. “As três mulheres são fortes. Ana já provou que tem força. Priscila tem torcida popular, é a que mais precisa do dinheiro. E Francine tem um lado palhaça, engraçada. Por outro lado, as três têm contras: Ana é chata, mimada; Priscila é cachorrona; e Fran, a “morena burra'”, explicou.



 

Boninho revela novidades para o próximo BBB e quer Max fora da casa

Sem mais artigos