O acordo ainda depende da aprovação dos presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Lugo, mas os técnicos de Brasil e Paraguai já finalizaram as negociações sobre a usina hidrelétrica de Itaipu. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

LEIA: Tratado de Itaipu completa 36 anos. Entenda os motivos das reclamações paraguaias

Um dos principais pontos do acordo é a autorização para o Paraguai vender energia de Itaipu e de outras usinas no mercado brasileiro gradualmente sem a intermediação da Eletrobrás.

Outro ponto é o reajuste do valor pago pelo Brasil para os paraguaios cederem sua parcela de energia em Itaipu, que deve ser triplicado para US$ 360 milhões.

O Brasil ainda ficaria responsável pelo financiamento da construção de
uma linha de transmissão de Itaipu a Assunção, orçada em US$ 450
milhões.

Os países vão montar um grupo de trabalho para a entrega, em 120 dias, de uma proposta sobre os porcentuais e os prazos que regularão a entrada da estatal paraguaia Administração Nacional de Energia (Ande) no mercado livre do Brasil.

Lula e Lugo se reúnem neste sábado (25) para tratar do tema.

Brasil acerta acordo com Paraguai sobre energia de Itaipu

Sem mais artigos
Sair da versão mobile