Na reunião das 20 principais economias do mundo (G-20), que terá início nesta quinta-feira (2) em Londres, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá propor o fim dos paraísos fiscais e um aumento da regulamentação do mercado internacional. Para o governo brasileiro, os paraísos fiscais representam uma forma de se escapar das regras do sistema financeiro internacional e deveriam ser extintos.

O Brasil deve pedir também a reforma de importantes organismos internacionais, como o Fundo Monetário Internacional (FMI). Com isso, o principal objetivo do país é ampliar participação dos chamados países emergentes. Uma das soluções seria a ampliação da participação financeiras dessas nações.

Os paraísos fiscais são países ou regiões nos quais a lei facilita a aplicação financeira com lucros maiores e sem a necessidade de comprovar a origem. Além disso, esses locais protegem a identidade de seus clientes e garantem sigilo bancário absoluto.

Antes da reunião do G-20, Lula viajou para Doha, no Catar, onde participa da Cúpula dos Países Árabes e Sul-americanos. No final desta terça-feira (31) o presidente irá para França, onde se encontrará com o presidente Nicolas Sarkozy antes da reunião de Londres.

Baixa Hits. A mais completa loja de Música digital da Internet está a um clique daqui!

Sem mais artigos