Para garantir o fornecimento de energia elétrica durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, o Brasil vai precisar investir no setor. Segundo reportagem do jornal O Globo, o apagão ocorrido na semana passada deve ser encarado como um alerta para a questão.

Entre outras coisas, o país deve investir no reforço das redes de transmissão e na instalação de sistemas paralelos de geração de energia, além de investir em tecnologias mais eficientes.

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal, a saída para contornar um problema como o apagão da semana passada é diversificar a matriz energética, investindo em formas alternativas e mais próximas dos grandes centros, como usinas térmicas a gás, biomassa e eólica. No caso de o sistema interligado cair, essas usinas poderão suprir a demanda.

Outro ponto importante é que as novas usinas sejam instaladas próximas das grandes cidades, o que reduziria consideravelmente o tamanho das redes de transmissão, diminuindo o risco de apagões por problemas na trasmissão da energia.

Brasil vai precisar investir em plano alternativo de energia para Copa e Olimpíada

Sem mais artigos