Detida sob suspeita de matar sua filha de dois anos, a brasileira Simone Moreira, de 23 anos, foi presa pela polícia da cidade de Oderzo, norte da Itália, onde vive. Na última quarta-feira (02), a brasileira disse que a filha, Giuliana Favaro, havia desaparecido enquanto ambas tomavam um sorvete na praça da cidade.

Entretanto, os investigadores desconfiaram da versão de Simone e a prenderam sob suspeita de homicídio. A criança foi encontrada afogada no rio Monticano. Segundo a imprensa local, Giuliana ainda tinha sinais vitais quand foi socorrida, mas morreu logo depois do atendimento.

Simone foi detida pela polícia quando estava na casa de um amigo e está no presídio de Belluno. De acordo com o jornal <i>Il Gazzettino</i>, ela prestará depoimento na segunda-feira (07), no mesmo dia em que será realizada a autópsia de Giuliana.

Sem mais artigos