Segundo um estudo inédito da Universidade de São Paulo (USP) cerca de 20% do orçamento das famílias brasileiras é destinado à saúde. O gasto é considerado elevado já que o Brasil dispõe do Sistema Único de Saúde (SUS), que é financiado pelos impostos pagos pela população e prevê acesso universal e sem desembolsos extras ao atendimento médico.

De acordo com o levantamento da USP, que reuniu pesquisadores da Faculdade de Economia e Administração (FEA), da Faculdade de Economia de Ribeirão Preto e da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP Leste, entre outros, os medicamentos e planos de saúde são as principais despesas de saúde das famílias brasileiras.

Nesse panorama, as despesas relacionadas à saúde comprometem o orçamento familiar e podem contribuir para o empobrecimento.

Os resultados foram alcançados a partir de dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa, 7% dos domicílios brasileiros, nos quais vivem cerca de 11 milhões de pessoas, já comprometem 20% ou mais do seu poder de compra com saúde.

Brasileiro gasta mais de 20% da renda com saúde

Sem mais artigos