A escuderia Campos Meta, a
primeira equipe espanhola a competir na Fórmula 1, negocia a
contratação dos pilotos brasileiros Bruno Senna e Nelsinho Piquet.

Em uma entrevista coletiva concedida hoje, o proprietário da
Campos Meta, o empresário José Ramón Carabante, e o diretor
esportivo Adrián Campos, ex-piloto da F-1, deram detalhes da
escuderia.

Campos confirmou que há negociações abertas com Bruno Senna,
sobrinho de Ayrton Senna, e com Nelsinho Piquet, que este ano foi
companheiro de Fernando Alonso na Renault.

“Falei com Nelsinho Piquet em Nice há três semanas e é uma
possibilidade”, disse Campos.

Outro que está na mira dos dirigentes é o espanhol Pedro Martínez
de la Rosa, piloto de testes da McLaren.

“Pedro poderia vir, mas seria preciso chegar a um acordo e a
questão está se protelando demais. Mas quem dera que ele fosse um de
nossos pilotos. Apesar de a McLaren continuar querendo ele como
piloto de testes, a porta não está fechada para nós”, acrescentou o
diretor esportivo da nova escuderia.

A Campos Meta terá sua sede no Parque Tecnológico de Fuente
Álamo, em Múrcia. O circuito local passará por reformas para que os
pilotos da equipe possam treinar e testar os carros.

Também está previsto que, em três anos, os chassis de todos os
carros da equipe serão fabricados na região.

A instalação da escuderia em Fuente Álamo vai gerar 200 empregos
diretos, muitos deles para engenheiros, disseram os dirigentes.

Para disputar o Mundial de F-1, a Campos Meta terá ainda que dar
46 milhões de euros à Federação Internacional de Automobilismo como
garantia.

Campos Meta confirma negociações com Bruno Senna e Nelsinho

Sem mais artigos