Um lixão irregular, que recebia mais de sete toneladas de resíduos diariamente, foi interditado ontem (04) em Ilha Comprida, litoral sul de São Paulo. A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) constatou o problema e notificou a prefeitura, que pediu um prazo de 90 dias para desativar o lixão.

Quando não instalados corretamente, lixões acabam provocando a contaminação do solo e lençol freático.

Sem mais artigos