Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a cirurgia a que foi submetido o apresentador global Fausto Silva não é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica. A técnica em questão, conhecida como interposição de íleo, foi desenvolvida pelo cirurgião goiano Áureo Ludovico de Paula e aplicada em mais de 450 pacientes.


 


A Justiça Federal de Goiás proibiu, nesta quarta-feira (27), a realização dessa cirurgia, que promete curar o diabetes. O médico deve submeter o procedimento ainda experimental aos conselhos responsáveis. Se a decisão não for cumprida haverá uma multa de R$ 100 mil por cada cirurgia realizada. A única excessão são casos de urgência com comprovado risco de morte.


 


A cirurgia experimental coloca o íleo (última parte do intestino delgado) entre o duodeno e o jejuno, prometendo aumentar a produção de GLP1 (hormônio que estimula a produção de insulina). O médico diz que “essa cirurgia não é experimental, por isso não precisa de autorização”.


 


O apresentador, que já perdeu 30 quilos, diz que não quer falar sobre o assunto para não influenciar pessoas. “Daqui a um ano falo sobre isso. Não quero induzir ninguém a fazer uma cirurgia bariátrica. Peço que as pessoas entendam”, disse à Folha de S. Paulo.

Sem mais artigos