Em contrapartida ao sucesso de estádios de Viva La Vida… Or Death To All His Friends, os britânicos do Coldplay convocaram novamente o lendário produtor e ex-líder do Roxy Music, Brian Eno, para dar uma sonoridade diferente e mais intimista ao novo álbum que a banda já está gravando em uma igreja londrina.

O tablóide inglês The Sun publicou uma matéria durante o último fim de semana afirmando que a banda está trabalhando a todo vapor, mesmo com o casamento do guitarrista Jonny Buckland e com o fim da turnê mundial da banda tendo acontecido apenas em setembro deste ano.

“Chris Martin está determinado a não ser visto apenas como um enorme sucesso do rock comercial de estádios, lotando os shows e faturando alto”, disse uma fonte não identificada ao jornal. “Esse é o plano deles para manter a banda o mais próximo possível dos seus fãs. Eles atingiram uma bela veia criativa com suas composições e estão sentindo-se mais capazes do que nunca.”

O segundo disco da parceria Coldplay-Brian Eno promete uma evolução consideravel na sonoridade da banda, que ao invés de investir na fórmula vencedora de Viva La Vida, deve foltar ao downtempo de tendências acústicas do não menos cultuado A Rush of Blood To The Head.

Segundo a fonte entrevistada pelo The Sun, o sucessor do último disco de Chris Martin e companhia deve chegar às lojas ainda no primeiro semestre de 2010.

Viva La Vida, lançado com pesada divulgação comercial no ano passado, vendeu mais de nove milhões de cópias ao redor do mundo, em plena queda vertiginosa dos lucros do mercado fonográfico internacional. Esses números renderam à banda o recorde de disco mais baixado de maneira legal da história da música na internet.

Sem mais artigos