Um Airbus A310 da companhia Yemenia Air, do Iêmem, com 153 pessoas a bordo caiu no Oceano Índico pouco antes de chegar a seu destino final, o arquipélago africano de Comores. Hadji Ali, director do aeroporto internacional de Moroni, em Comores, disse que uma criança de cinco anos foi resgatada com vida das águas do Oceano Índico.

Ela foi encontrada pelas primeiras equipes de resgate que chegaram ao local e foi encaminhada para um hospital em Moroni, capital das Comores.

O ministro de Exteriores da França, Bernard Kouchner, confirmou que 66 franceses viajavam no avião. As outras vítimas são, em sua maioria, comorenses provenientes de Paris.

O governo francês disse que enviou dois aviões militares e um navio para auxiliar nas buscas por sobreviventes. Eles deixaram as ilhas de
Reunião e Mayotte, no Oceano Índico, no início da manhã.

Acidente

O vice-presidente da aviação civil iemenita, Mohammed Abdel-Rahman Abdel Qadir, disse que o avião, um Airbus 310-300, tinha decolado de Sana às 18h45 locais (12h45 de Brasília), no voo IY-626.

Segundo ele, o avião perdeu contato com a torre de controle à 1h51 local (19h51 de Brasília), quando se preparava para a aterrissagem.

Qadir disse ainda que as causas do acidente são desconhecidas.

O aparelho caiu no Oceano Índico, a 30 quilômetros de seu destino, o aeroporto de Moroni, capital de Camores. No momento do acidente era registrada uma tempestade com ventos de 61 km/h.

Com 153 pessoas a bordo, avião cai no Oceano Índico; uma criança é resgatada com vida

Sem mais artigos