Pendente com o aluguel do Centro de Treinamento Vasco-Barra desde 2006, o Vasco da Gama poderá ser despejado do local a qualquer momento. Segundo o advogado da Patty Center Serviços Patrimoniais, empresa dona do local, Armando Miceli Filho, o caso já está na justiça.

“A informação procede. O Vasco não paga o aluguel desde junho de 2006 e por conta disso entramos com uma ação na justiça. Aguardamos a sentença da Juíza Érika Batista de Castro, que pode ser dada a qualquer momento”, disse Miceli.

O montante devedor do clube carioca gira em torno de R$ 3,9 milhões e, em reunião realizada no mês de julho deste ano, o Vasco fez uma proposta de R$ 2, 5 milhões e pediu a redução do valor do aluguel para algo em torno de R$ 45 mil mensais, uma vez que o pagamento é de R$ 80 mil.

“Nos últimos dois anos, os advogados do Vasco, assim como os dirigentes das duas administrações, me procuraram, mas proposta concreta, eu só recebi uma. Foi feita em julho de 2009. Não está garantido esse despejo, depende da resposta da sentença. Se ela sair em outubro, é possível que o despejo seja feito antes de dezembro”, afirmou o advogado.

Com todo imbróglio judicial rolando, os dirigentes do Vasco já acenam com a possibilidade de construir um novo CT, com a ajuda da Lei de Incentivo ao Esporte.

Sem mais artigos