A oferta pública de R$ 14,1 bilhões do banco Santander na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ampliou o valor de mercado da instituição de R$ 81,6 bilhões para R$ 95,7 bilhões. Com isso, segundo a consultoria Economatica, o Santander passou a ser a quinta maior empresa nesse quesito.

A oferta é a maior na história da bolsa de São Paulo e supera os R$ 8,4 bilhões da VisaNet em junho deste ano.

O órgão regulador publicou na terça-feira (6) em seu site que os 600 milhões de títulos units (com 55 ações ordinárias com voto e 50 preferenciais sem voto) serão cotados a partir desta quarta-feira (7) na Bolsa de Valores de São Paulo a R$ 23,50.

Apesar desse salto, a instituição não conseguiu alcançar o banco Bradesco, que hoje possui valor de mercado estimado em R$ 100,2 bilhões, nem o Itaú Unibanco, que vale R$ 147,1 bilhões.
Entre os bancos, o Santander continua à frente do Banco do Brasil, cujo valor de mercado é de R$ 78,2 bilhões.

A operação tem o apoio do Credit Suisse, Merrill Lynch e BTG Pactual. Sob essas condições, o valor de mercado do banco pode chegar a R$ 90.3 bilhões.

Os investimentos do Santander no setor bancário brasileiro avançaram com a aquisição do Banespa, após sua privatização em 2000, e com a compra em 2007 do ABN Amro Real.

A unidade brasileira responde por 20% do lucro líquido mundial do grupo e por 53% do da América Latina.

Com oferta recorde de ações, Santander passa a ser a 5ª maior empresa brasileira

Sem mais artigos