Pai que se preza morre de orgulho do filho. E quando é um filho blogueiro então? Cujo blog faz sucesso, vive saindo na mídia e até rende uns trocados? Nem precisamos comentar…

Para esse Dia dos Pais, escolhemos os patriarcas de 5 blogueiros brasileiros. Perguntamos a eles qual a relação que têm com a tecnologia hi-tech – será algo genético? – e também qual a sensação de ter um filhote ligadaço no mundo digital.

Gibran Cury, pai de Guilherme Cury, do blog Comunicadores

“Eu considero a nova tecnologia muito importante para a comunicação, trabalho e tudo mais. Na minha empresa eu procuro sempre aprimorar nossos sistemas de comunicação, internet, computadores, telefonia, etc. Porém eu dispenso o uso de computador e afins, fico só com o celular mesmo. Eu tenho de dar muito valor para o meu filho, que está se saindo muito bem nessa área. Ele saiu do interior (Bauru) e já está conseguindo se destacar em São Paulo. E, como blogueiro, eu fiquei surpreendido de ele estar sempre participando dessas ações de grandes empresas e já deu várias entrevistas para canais de TV e grandes jornais. Sou um grande fã do meu filho.”

Jonas Pinho, pai de Michel Arouca, do blog Série Maniacos

“A minha relação com a tecnologia vem muito através dos meus filhos, mas principalmente pelo Michel, que procura passar para mim um pouco das novidades. Eu tenho meu notebook, uso o Messenger, Skype, navego na internet… Mas quando preciso de uma legenda de filme ou série, atualizar um programa, mexer um antivírus ou usar um software, eu chamo meu filho. O fato de ele fazer sucesso na internet traz ao meu coração um grande orgulho diante do número cada vez maior de jovens que procuram esse caminho para uma profissão promissora. Espero que o Michel encontre neste meio tão envolvente e sedutor o objetivo maior de sua vida que é ter não somente o reconhecimento, mas a grande alegria de desenvolver um projeto que lhe traga prazer.”

Gilberto Soares, pai de Gilberto “Knuttz” Soares Filho, do Blog Ueba

“Sou curioso e interessado no avanços tecnológicos para a facilitação da vida no seu dia a dia. Fui dos primeiros a adotar a utilização do finado TELEX quando sua massificação aconteceu no Brasil, aí pelos idos da década de 70, assim como substituí-lo pelo agora quase finado FAX. Sou um dos primeiros usuários do PC da IBM por haver adquirido meu primeiro no dia do seu lançamento (agosto de 1981) na cidade de Nova York. Esta aquisição dava continuidade à minha incursão pelo mundo dos computadores, eu que havia iniciado com os TK80, depois CP500 da Prológica e clone do TRS80 da Radio Shack. Ainda hoje acompanho o desenvolvimento da tecnologia neste campo. Sem falsa modéstia e com orgulhosa vaidade paterna, fica fácil reconhecer que o Knuttz é um manancial dos componentes conhecimento, percepção, atitude, dedicação, oportunidade, disponibilidade e determinação. Ele soube dosá-los e aplicá-los e teria destaque em qualquer outra atividade que tivesse querido abraçar”.

Boni Silva, pai de Milena Gouvêa, do Blog da Milena

“Gosto muito da tecnologia, mas mais da parte de áudio, de equipamentos de som. Costumo gravar compilações de CDs, mas prefiro comprar o disco mesmo, que tem uma qualidade sonora muito melhor. Uso bastante o computador para comprar em lojas virtuais, a Milena me orienta no MSN, esses sites de bate papo que eu não entendo. Acho excelente esse caminho que ela está trilhando (ela saiu de Florianópolis e veio para São Paulo recentemente). Ela tem o dom de escrever e gosta da parte de redação publicitária, de escrever para a internet. Ela já teve textos publicados em revistas e jornais, foi entrevistada também… É um orgulho!”

– Hercília Rodrigues, avó de Raquel Camargo, do blog Twitter Brasil

“Eu acho muito legal, fico muito feliz porque eu A criei e hoje vejo ela brilhando. Eu entendo pouco de computador, ela me mostra as coisas e eu fico olhando admirada! Sinceramente nunca imaginei ver a Raquel assim, nessa ‘altura’. Ainda mais porque na minha epoca não tinha essas coisas, de internet e blogs”

* Raquel considera seus avós seus pais

Sem mais artigos