A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) rejeitou hoje o pedido do Alianza Lima, do Peru, de impugnação de sua partida contra a Universidad de Chile e ratificou o empate em 2 a 2 que classificou os chilenos às quartas de final da Copa Libertadores, para enfrentar o Flamengo.

A Conmebol resolveu, além disso, suspender provisoriamente o diretor técnico de Universidad, Gerardo Pelusso, assim como seu assistente, Javier Carballo, “até que se tome uma decisão definitiva”.

“Todos os demais pontos questionados como também as pretensões indicadas pelo Alianza Lima serão submetidos à consideração do Comitê Executivo da Confederação”, acrescenta a Conmebol em sua resolução.

A equipe peruana pediu à entidade que declarasse a Universidad perdedora da partida, porque considera que o segundo gol chileno foi anulado por um dos assistentes do árbitro equatoriano Carlos Vera.

Os peruanos também reivindicaram punições para Vera e os membros da comissão técnica chilena por supostas ameaças ao juiz e propôs como uma saída alternativa uma compensação financeira ou sua classificação direta às quartas de final da Libertadores em 2011.

Sem mais artigos