O consumidor brasileiro não está esperando o pagamento da segunda parcela do 13º salário para fazer suas compras de Natal. A conclusão é da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que apontou na primeira quinzena de dezembro um aumento de 6% nas consultas para vendas à vista e a prazo. A segunda parte do 13º salário é paga até o dia 18 deste mês. Em novembro, o ritmo de crescimento das consultas, na comparação anual, era de 2,4%.

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, os números mostram que o resultado da primeira quinzena de outubro é bastante positivo  leva a acreditar que dezembro terá um crescimento entre 5% e 6% na comparação com 2008. “Será o melhor Natal de períodos de pós-crise, considerando outras crises, como a da Ásia, da Rússia e do México, por exemplo”, disse para a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

Dezembro foi o segundo mês consecutivo que as consultas para vendas a prazo tiveram alta na comparação anual. Até o último dia 15, elas tinham crescido 3,8% em relação aos 15 primeiros dias de dezembro de 2008. “O número poderia ser considerado baixo se não estivéssemos vindo de um período de crise”, explicou o superintendente da ACSP, Marcel Solimeo.

Em  novembro, por exemplo, as vendas a prazo tiveram alta de somente 0,4% em relação a novembro de 2008, sendo que nos meses anteriores esse resultado foi negativo. Apesar da recuperação, a entidade espera fechar o ano com queda de 9% nas consultas para vendas a prazo. “Será a maior queda anual da década e mostra o tamanho do estrago que a crise de crédito provocou no varejo”, diz Solimeo.

Nas consultas para vendas à vista, houve um aumento de 8,2% na primeira quinzena em relação aos mesmos dias de dezembro de 2008. Em novembro, o acréscimo havia sido de 4,4% na comparação anual.

Sem mais artigos