Enquanto prepara o tão comentado (e criticado, diga-se de passagem) novo disco do Hole, Courtney Love encontrou um tempo para elogiar a revelação Ke$sha e se oferecer para se tornar mentora da cantora.

Segundo os comentários da viúva de Kurt Cobain no Twitter, o jovem talento do pop precisa seguir seus conselhos antes que sua gravadora a transforme em uma cantora nos moldes familiares americanos, o que seria seu pior pesadelo.

“A Ke$ha tem que se focar em um estilo que tenha a ver com ela mesma”, escreveu Courtney em seu inglês de internet, sempre muito confuso. “Ela está sendo moldada em algo que não é. E, assim, vai acabar falhando.”

“Eu quero te salvar, Ke$ha. Mas, droga, preciso te dar umas aulas”, continuou a cantora, em outra postagem. “Minha querida, você me desperta os instintos maternais. Quero te salvar das mandíbulas da instabilidade e da morte da alma.”

A preocupação de Courtney pode até ser meio precipitada, mas é bom ver a cantora elogiar algum companheiro de profissão, coisa não muito comum de se encontrar por aí. Fato é que, depois das Pussycat Dolls e de Lady Gaga, fica difícil imaginar uma gravadora censurando algo que seja sexy ou extravagante demais.

Sem mais artigos