O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou em entrevista coletiva na noite do domingo (4), que a nova data do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será divulgada na quarta-feira (7).

A escolha será decidida em reunião do ministro Haddad com o comitê de governança da prova, formado por cinco reitores e pelo ministério, e com o ministro da Justiça, Tarso Genro.

Para o ministro da Educação, é “impossível” que o Enem seja aplicado na primeira semana de novembro, e não está descartado que a prova aconteça em um dia de semana para não coincidir com outras provas de vestibulares. Neste caso, poderá ser determinado um feriado estudantil.

Segundo Haddad, o Ministério da Educação (MEC) vai pedir à Polícia Federal, durante o encontro com Genro nesta terça-feira (6), que ela avalie os procedimentos que serão tomados na nova prova. Há também a possibilidade de ser convocada a Força Nacional de Segurança para participar da logística do exame.

Fernando Haddad elogiou a Polícia Federal e classificou o vazamento da prova como um “ato criminoso”. “O país foi vítima de um ato de delinquência. Não só os estudantes, mas as universidades também”, disse ele.

O ministro passou o final de semana reunido com seu gabinete mapeando novas diretrizes para o Enem, que serão apresentados à PF para que os agentes avaliem se há alguma falha no processo.

O presidente da Andifes, Gustavo Balduíno, revelou que confia nas decisões do MEC e assinala que o ministério sabe o que está fazendo.

Na terça-feira, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior, Andifes, reúne os 93 reitores de universidades e institutos federais para discutir o assunto. Não está confirmado se o ministro Fernando Haddad irá ao encontro da Andifes.

Data do Enem será divulgada na 4ª, diz Haddad

Sem mais artigos