A taxa de desemprego no país ficou praticamente estável e fechou o mês de agosto em 8,1% nas seis principais regiões metropolitanas do país – Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador e Recife.

No mês anterior, o desemprego havia sido de 8,0%. Em relação ao mesmo período do ano passado, o nível de desemprego no país subiu 0,5 ponto percentual, já que em agosto de 2008 a taxa havia sido de 7,6%.

Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Emprego, divulgada hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e revelam, ainda, que o rendimento médio dos trabalhadores ocupados cresceu 0,9% em relação a julho, ficando em R$ 1.336,80. Na comparação com agosto de 2008 a alta foi ainda mais intensa: de 2,2%.

De acordo com o documento do IBGE, o contingente de desocupados ficou estável na passagem de um mês para outro, totalizando 1,9 milhão de pessoas, mas cresceu 7,8% em relação ao mesmo período de 2008. A população empregada, 21,4 milhões, permaneceu praticamente no mesmo patamar observado nas comparações mensal e anual.

O levantamento revela também que o número de trabalhadores com carteira assinada (9,6 milhões) não variou em relação a julho e subiu 2,8% na comparação com agosto do ano passado.

Sem mais artigos