Entre os possíveis candidatos à presidência em 2010, a candidatura que mais cresce é a da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT). Embora o governador de São Paulo, José Serra (PSDB) continue em primeiro nas pesquisas, a diferença entre os dois caiu oito pontos percentuais desde março.

O ganho de cinco pontos na pré-candidatura de Dilma foi constatado pelo instituto Datafolha durante a última semana, no mesmo período em que entrevistou eleitores sobre a popularidade do presidente Lula. Ao mesmo tempo, Serra teria perdido três pontos.

Hoje, Serra teria 38% das intenções, enquanto Dilma alcançou os 16%, o que a deixa tecnicamente empatada com o deputado federal Ciro Gomes (PSB), que oscila entre os 15% e 16%.

Desde que começou a sondagem de possíveis candidatos à presidência, este é o melhor resultado da ministra. Em março do ano passado, ela atingia apenas 3%, contra os mesmos 38% de Serra.

Espontâneas

Quando não são apresentados os nomes dos possíveis candidatos, Serra tem 5% das intenções de voto, enquanto Dilma fica com 4%. Nesse cenário o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), com 2%, está à frente de Ciro Gomes, com 1%.

A proximidade de Dilma com o líder das pesquisas também nessa modalidade se deveria principalmente ao fato dela estar se tornando cada vez mais conhecida. Se em março 53% dos entrevistados afirmavam saber quem ela era, hoje o índice já chega a 65%.

Sem mais artigos