O final do primeiro turno para a escolha do novo reitor da Universidade de São Paulo (USP) aconteceu na última terça-feira (20). Dos oito candidatos eleitos para a disputa, os três primeiros são: os diretores do Instituto de Física de São Carlos, Glaucius Oliva, com 756 votos, o da Faculdade de Direito, João Grandino Rodas, 643, e o pró-reitor de pós-graduação, Armando Corbani, 423. O escolhido irá comandar a universidade pelos próximos quatro anos, o segundo turno do pleito gera uma lista de três nomes, que são encaminhados para o governador José Serra (PSDB) determinar o vencedor e  acontece no dia 10 de novembro.



Segundo o Estado de S. Paulo, após a apuração dos 1.641 votos, a atual reitora da instituição, Suely Vilela, afirmou que “os que estão liderando estão bem preparados”. Além de discursar sobre a necessidade de uma preocupação com a avaliação dos cursos de graduação e também sobre mudanças nos processos eleitorais.



Alguns estudantes protestaram na Cidade Universitária, pedindo eleições mais democráticas e uma maior participação dos alunos e funcionários. Apesar da votação acontecer nas 40 unidades da USP, na capital e no interior, cerca de 1,9 mil eleitores, dos quais 165 são alunos, poderiam votar para escolher o 25º reitor da instituição.
 




 

Diretor da USP em São Carlos vence 1º turno para escolha de novo reitor

Sem mais artigos