Nesta sexta-feira, 15 de maio, o Teatro Municipal de São Paulo reabriu suas portas para o público, com programação voltada aos concertos matinais e noturnos, matinês e espetáculos de dança. A reforma que causou o fechamento do Teatro e a transferência de sua programação para a Galeria Olido, no entanto, ainda não está finalizada – o Teatro será novamente fechado em julho, daqui a três meses. A programação de óperas permanece suspensa até o final das obras de restauro do local.

Uma das novidades deste novo período é que os concertos realizados aos domingos de manhã agora são Concertos Comentados, nos quais os maestros falarão ao público sobre as obras executadas. Já os concertos noturnos ganharam novo horário – agora mais cedo, às 19h30, com a intenção de atrair um público que vai ao teatro direto do trabalho.

Em julho de 2008, tiveram início as obras de restauro das fachadas do Teatro, o que permitiu que o calendário de espetáculos não sofresse alterações – aliás, o ano de 2008 terminou com sucesso de público, contabilizando mais de 220 mil espectadores. A parte interna só entrou em reforma em janeiro deste ano, quando a programação da casa foi transferida para a Galeria Olido, na Avenida São João.

De acordo com o site da Prefeitura de São Paulo, o trabalho externo consiste na conservação dos elementos de argamassa, arenito, esquadrias, vitrais e telhado em cobre. Na parte interna, estão incluidos no projeto a reforma do café, localizado no térreo, o piso da plateia, restauro do Salão Nobre, onde serão realizadas obras de conservação das pinturas, douramento, tapeçaria, tratamento de estruturas de madeira, dentre outras intervenções nos vários espaços internos do Teatro.

Alguns elementos que compõem a fachada nunca foram objeto de restauro em toda a existência do prédio: duas liras, máscaras de argamassa localizadas ao redor da fachada e a cumeeira feita de cobre. Durante a última obra realizada no Municipal, entre os anos de 1987 e 1991, não foram restauradas as pinturas originais na área onde hoje funciona o café do Teatro, que serão agora recuperadas, com base em  fotografias datadas da época da inauguração do Municipal. O custo total das obras de restauro e conservação é de R$ 5,8 milhões. Esse valor é financiado com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID (85%) e da Prefeitura da Cidade de São Paulo (15%).

Para quem quiser aproveitar estes três meses de intervalo das reformas para conferir os concertos e espetáculos da casa, basta conferir a programação aqui. Ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pela Ingresso Rápido.

Teatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, s/nº, tel. 11 3397-0327

Ingresso Rápido
Tel. 11 4003-1212
www.ingressorapido.com.br

Em reforma, Teatro Municipal de São Paulo reabre de maio a julho

Sem mais artigos