A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, anunciou nesta quinta-feira (17), em Copenhague, que os Estados Unidos vão contribuir para o “esforço global” dos países ricos de destinar US$ 100 bilhões ao ano, a partir de 2020, para os “países mais pobres e vulneráveis” combaterem a mudança climática.

Hillary conversou com a imprensa ao chegar à Dinamarca para a cúpula da ONU sobre a mudança climática (COP15), que até amanhã receberá cerca de 120 chefes de Estado e de Governo, entre eles o presidente americano, Barack Obama.

A secretária de Estado explicou que o fundo para financiar o combate ao aquecimento globa nos países pobres será alimentado por contribuições públicas e privadas, e também por “outras fontes alternativas”.

Segundo Hillary, o dinheiro será usado, principalmente, para a adaptação das nações menos desenvolvidas à mudança climática e na proteção das florestas.

Sem mais artigos