O Facebook, a maior rede social do mundo, com 200 milhões de usuários, divulgou os resultados da primeira votação dos membros sobre as normas de funcionamento do site, sobre a qual destacou a baixa participação.


 


Só 600 mil usuários do site, ou seja, 0,3% do total, votaram na consulta. O número contrasta com a habitual atividade na rede, onde 100 milhões de pessoas entram diariamente e 20 milhões de usuários atualizam o perfil ao menos uma vez ao dia.


 


Cerca de 74,4% dos que votaram disseram ser favoráveis às últimas mudanças introduzidas nos regulamentos do site, e que significarão, entre outras coisas, que os usuários, e não a rede social, são os detentores da propriedade dos conteúdos publicados.


 


A rede social tinha fixado um mínimo de participação de 30% dos usuários, ou seja, 60 milhões, para que a votação fosse vinculativa, mas as novas normas já tinham entrado em vigor.


 


O Facebook não descarta reduzir o critério a 30% em votações futuras. “Esperávamos ter uma maior participação neste voto inaugural, mas é importante lembrar que a consulta era nova para os usuários, assim como para o Facebook”, disse Ted Ullyot, conselheiro geral da rede social.


 


Alguns membros lamentaram que o Facebook não tenha informado suficientemente sobre a consulta e que muitos dos usuários não tivessem ideia do que estava ocorrendo

Sem mais artigos