O Procon de São Paulo multou 20 empresas que descumpriram as novas regras para o Serviço de Atendimento ao Consumidor. As multas totalizam mais de R$ 10 milhões. O setor de telefonia lidera o número de reclamações de consumidores e o valor das sanções.

As empresas de telefonia celular Vivo e Claro foram condenadas a pagar R$ 3,2 milhões cada. Foram multadas também as empresas A Telecom, TVA, Citicard, Ameplan, Amico, Itálica, Aviccena, Citibank, Banco Mercantil, Caixa Econômica Federal, Banco Ibi, Banco Gmac, Consortec, Allianz Seguros, Liberti Seguros, Marítima, Azul Linhas Aéreas e Expresso Brasileiro.

Segundo o Procon, não cabe mais recurso por parte das empresas junto ao órgão. As empresas só vão poder recorrer contra as punições na Justiça. Além das empresas que já foram multadas, há mais 54 processos em andamento, diz o Procon.

O setor mais reclamado foi telefonia fixa e móvel, com 3.570 denúncias, seguido por TV paga e cartão de crédito, com 452 e 409 denúncias, respectivamente.

Falha em call center rende R$ 10 milhões em multas às empresas

Sem mais artigos