A família do jornalista iraquiano condenado a um ano de prisão por lançar seus sapatos contra o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush em Bagdá, em dezembro do ano passado, disse neste sábado à Agência Efe que espera sua libertação imediata, ainda em setembro.

Udai, irmão do jornalista Montazer Al-Zaidi, disse que um dos juízes do Tribunal Penal Central de Bagdá, o magistrado Rashid Falih, comunicou que, na próxima semana, emitirá uma resolução para sua libertação.

A resolução será apresentada depois que as autoridades decidiram reduzir a condenação pela boa conduta de Al-Zaidi, de 27 anos, afirmou Udai.

“A família espera com impaciência a libertação de Montazer”, confessou o irmão do jornalista, que não determinou o dia exato para a libertação, embora a imprensa local tenha divulgado hoje distintas datas durante setembro, três meses antes do fim da condenação.

No dia 14 de dezembro, Al-Zaidi atirou seus sapatos contra Bush durante uma entrevista coletiva conjunta com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, em Bagdá.

Em março, um tribunal condenou Al-Zaidi a três anos de prisão, por considerá-lo culpado de perpetrar um ato hostil contra um chefe de Estado estrangeiro, crime previsto no artigo 223 do Código Penal, pena que foi reduzida para um ano, por ter sido considerada excessiva.

Sem mais artigos