Considerada pelo Enade uma das melhores do país, a graduação em Jornalismo da Facamp (Faculdades de Campinas) pode estar com os dias contados. Pela primeira vez desde 2002, ano de entrada da primeira turma, o curso não consta na relação do vestibular e deixou de ser veiculado em propagandas da instituição. Um dos motivos para o cancelamento da nova turma está ligado à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que derrubou a obrigatoriedade do diploma.

Procurada pela reportagem do portal Virgula, a direção da faculdade não quis comentar o assunto. Nos bastidores, comenta-se que o fim do diploma obrigatório para o exercício da profissão foi o fator determinante para a suspensão do curso, uma vez que parte da direção já desejava o fechamento devido ao baixo retorno financeiro.

Atualmente, há cerca de 75 estudantes nos quatro anos da graduação – isso representa 3,75% do total de alunos -, bem menos que os cursos de Administração (com cerca de 500 alunos) e Direito (com aproximadamente 400). O quadro discente é composto por 2 mil estudantes.

Quando o assunto é vestibular, a secretaria da instituição evita comentar a mudança. “Está tudo normal. Todos os cursos estarão no vestibular”, disse uma atendente. Ao ser questionada sobre as inscrições para o curso de Jornalismo, a atendente recuou: “Existe essa informação [do cancelamento da graduação]. Mas somente a partir do dia 17 vamos poder falar sobre isso”.

Os professores ainda não foram informados da decisão. Também não se sabe se o curso será completamente fechado a partir do próximo ano, obrigando os alunos que já estão na instituição a procurar outra universidade, ou se isso acontecerá de forma gradual.

Receio

Renata Petry de Souza, de 19 anos, é aluna do segundo ano de Jornalismo da Facamp. Ela teme que as mudanças possam prejudicar o andamento do curso. “Vai depender de como as coisas vão caminhar daqui pra frente. Se o curso perder seu valor, não vai ter motivo pra continuar”, disse.

“A questão do diploma tem pesado muito. Não compensa mais ir pra Facamp pra cursar Jornalismo. Acredito que se a procura já era pequena, deve ter ficado ainda menor”, explica. O valor integral da mensalidade do curso é aproximadamente R$ 2 mil, bem acima dos valores praticados pelo mercado.

Definições futuras

A expectativa agora fica por conta de uma reunião marcada para o próximo dia 14 que deve revelar novas definições sobre este assunto.

O curso de jornalismo da Facamp é o único do país em período integral e está entre os 45 melhores cursos do país, segundo avaliação do Enade de 2006. Ao lado da graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o jornalismo da Facamp lidera o ranking dos melhores bacharelados em Jornalismo do Brasil, também segundo o Enade.

Ao que tudo indica, a Facamp é a segunda instituição a cancelar as inscrições desde o fim da obrigatoriedade do diploma há cerca de um mês e meio. No final de julho, a Universidade de Uberaba (UniUbe), em Minas Gerais, anunciou que não abriria turma no segundo semestre por causa do número insuficiente de alunos para o curso.

Sem mais artigos