O Fluminense precisa de uma
vitória amanhã diante do Universidad de Chile no estádio Santa Laura
de Santiago, às 21h15 de Brasília, para se classificar à semifinal
da Copa Sul-Americana.

Vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, o time carioca amargou um
empate em 2 a 2 na ida em pleno Maracanã, após estar vencendo por 2
a 0, e agora precisa de um simples triunfo para estar entre os
quatro melhores da Sul-Americana.

Empate em 0 a 0 ou 1 a 1 garante os chilenos, e novo 2 a 2 leva a
decisão para os pênaltis.

Os comandados do técnico Cuca vêm de uma importante vitória por 3
a 2 sobre o Cruzeiro no Mineirão. O time perdia de 2 a 0 e conseguiu
a reação diante de uma das equipes que brigam pela Libertadores, o
que torna o sonho da classificação mais que possível.

O Fluminense chegou a Santiago na noite de segunda e fez ontem o
primeiro treino no estádio Monumental.

O meio-campo argentino Darío Conca, que já defendeu o Universidad
Católica, disse que as duas equipes entrarão em campo sob pressão.

“São duas grandes equipes. Nós faremos nossa parte e precisamos
da vitória. Queremos que o resultado seja favorável para nós e
partiremos para cima, o que melhor sabemos fazer”, disse o meia à
imprensa.

Já Cuca preferiu elogiar o Universidad, que eliminou o
Internacional nas oitavas. “Eles têm um bom toque da bola e o
atacante Olivera, firme e muito forte. É uma equipe interessante e
boa de ver jogar”, disse.

Para a partida, o treinador não terá o argentino Equi Gonzalez,
que não está inscrito. Digão entra na defesa, ao lado de Dalton e
Gum – o esquema em campo será o 3-5-2. O atacante Alan, recuperado
de lesão, fica no banco.

O Universidad de Chile pode ter problemas para escalar o time. O
zagueiro Rafael Olarra, com uma pancada na perna direita, e o
meio-campo argentino Walter Montillo, que não está recuperado de uma
entorse do tornozelo direito, treinaram separadamente terça-feira.

Além disso, o atacante uruguaio Olivera machucou a perna esquerda
e também teve de deixar o treino.

O técnico argentino José Basualdo testou Juan González no lugar
de Olarra, Puch no de Montillo e Mauricio Gómez ocupando a vaga de
Olivera.

Eliminado do octogonal final do Torneio Clausura chileno após uma
goleada de 3 a 0 para a rival Universidad Católica, o time vive uma
crise que pode resultar na demissão de Basualdo.

Por isso, a vitória sobre o tricolor carioca parece ser sua única
forma de continuar no cargo. Dos últimos 21 pontos disputados no
Clausura, o Universidad só fez três.

Se Montillo não jogar, Basualdo confirmou a escalação de três
atacantes: “O objetivo é chegar à final da Sul-americana. Se
passarmos do Fluminense, ficaremos a apenas quatro jogos do título,
o que seria maravilhoso para este clube”, afirmou.

Sem mais artigos