Tido como campeonato preparatório para as demais competições e muitas vezes colocado em segundo plano por alguns dos principais times do futebol brasileiro, os torneios estaduais ganham status de primeiro mundo nas decisões. Infelizmente não pela presença de diversos craques, e sim pelos altos valores nos ingressos.

Sem jogar uma final em casa desde 1998 quando enfrentou o Rosário Central na decisão da Conmebol, o Santos “abusou” do seu poder e elevou os valores para no mínimo R$ 80. No entanto, os preços podem chegar até a casa dos R$ 200 no duelo contra o Corinthians pelo Paulistão.

Seguindo a mesma linha do Peixe, o Atlético Paranaense elevou os valores para o clássico ante o Coritiba no Campeonato Paranaense. Quem não conseguiu entradas para as arquibancadas por R$ 40 terá de desembolsar entre R$ 150 e R$ 250.

No Rio de Janeiro, o clássico entre Botafogo e Flamengo tem números mais em conta. Os ingressos mais baratos custam apenas R$ 30, mas a cadeira especial estão com os preços de R$ 150. No entanto, o bom mesmo é ir a Belo Horizonte.

Cruzeiro e Atlético Mineiro fazem uma das finais com mais rivalidade dos estaduais deste ano e os preços são os mais baratos. Na geral, o torcedor paga apenas R$ 8, e na cadeira especial, ingresso mais caro, o valor é der R$ 45. Todos esses valores podem ter o preço reduzido pela metade em casos de meia entrada.

Futebol brasileiro atinge "status" de primeiro mundo

Sem mais artigos