Com o aumento do preço, o álcool continua perdendo espaço no país. Segundo levantamento realizado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) na primeira quinzena de novembro, o combustível deixou de ser competitivo em 18 Estados brasileiros. No último levantamento, no fim de outubro, eram 10 Estados.

De acordo com a ANP, já não é mais vantajoso abastecer com álcool no Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

Segundo especialistas, é vantajoso utilizar álcool se o valor deste combustível chegar até 70% do preço da gasolina. Para fazer a conta, divida o preço do álcool pelo da gasolina. Se o resultado ficar acima de 0,70, o álcool deixa de ser vantajoso.

A principal explicação para a elevação de preço do álcool decorre do aumento da demanda por açúcar no mercado internacional, em virtude de problemas de produção na Índia.

Gasolina é mais vantajosa do que álcool em 18 Estados

Sem mais artigos
Sair da versão mobile