A falha no Gmail ocorrida na tarde de ontem, terça-feira (01), deixou os usuários do email do Google sem acesso ao serviço por quase uma hora. Apesar de não ter sido uma falha tão grave, foi o suficiente para quase derrubar também o Twitter, de tantas reclamações que pipocaram no microblog.



A reação negativa dos usuários e a enorme quantidade de especulações que surgiram na rede sobre os motivos da queda fizeram com que o Google publicasse uma explicação no blog oficial do Gmail, esclarecendo o ocorrido.



De acordo com a nota, durante a tarde de ontem os engenheiros da empresa tiraram alguns servidores do ar, para uma manutenção de rotina. O erro foi não ter percebido que o nível de acessos ao Gmail estava tão alto que rapidamente começou a sobrecarregar e travar os servidores de roteamento, vitais para o acesso ao serviço.



Tanto as contas como os dados dos usuários são espalhados e duplicados em milhares de servidores, localizados em diferentes data centers. Porém, o acesso se dá a partir de roteadores, que direcionam as requisições para cada servidor. Como alguns desses roteadores foram retirados para manutenção, rapidamente ninguém mais conseguia acessar o email.



O acesso via IMAP e POP não foram comprometidos porque os roteadores destinados a eles não haviam sido retirados.

Google dá explicações sobre falhas no Gmail

Sem mais artigos