O Governo chinês vetou a transmissão do reality show do ex-goleiro Oliver Kahn, do Bayern de Munique e da seleção alemã de futebol, voltado à formação de novos jogadores na posição em que se consagrou. A Administração Estatal de Rádio, Cinema e Televisão (Sarft, em inglês), responsável pela aprovação dos projetos audiovisuais a ser transmitidos na China, informou nesta terça-feira (23) que o certificado autorizando o programa de Kahn será revisado.


 


O programa seria transmitido pelo canal Heilongjiang Satellite TV a partir da semana que vem, mas a estreia teve de ser adiada até aprovação do comitê de censura chinês. O reality show, de nome I never give up (Nunca Desisto, numa tradução livre), é dividido em dez capítulos e conta o processo de seleção de futuros goleiros entre jovens chineses de 17 a 24 anos.


 


O prêmio para o vencedor é um período de treinamento com a federação alemã de futebol, da qual Kahn, de 40 anos e eleito Melhor Jogador da Copa do Mundo de 2002, vencida pelo Brasil, faz parte.


 


A Sarft iniciou em 2007 uma campanha contra os reality shows, que ganharam destaque no país. Programas como American Idol foram cancelados na China após receber fortes críticas por promover a vulgaridade e o mau gosto, além de estimular os jovens a buscar a celebridade instantânea.

Sem mais artigos