A proposta de fixar o limite em 2ºC como o máximo aceitável para o aquecimento global tem pelo menos uma grande resistência: os Estados Unidos. O texto preliminar para a cúpula do Grupo dos Oito, composto pelas sete maiores economias industriais e a Rússia, que acontece no próximo mês na Itália, reafirma a meta de fechar um acordo durante encontro das Nações Unidas em dezembro, contra as mudanças climáticas.

O valor de aumento da temperatura é considerado o limite para que as consequências não sejam catastróficas, como elevação do nível dos mares, secas e enchentes. Mesmo assim, ainda não há consenso sobre a meta, embora Barack Obama tenha sido eleito com a promessa de medidas mais decisivas que seu antecessor. 

Sem mais artigos