O sistema GPS corre o risco de falhar em 2010 por falta de fundos, afirmou um relatório do Governo dos Estados Unidos, que acusa a Aeronáutica americana, encarregada da gestão da rede de satélites responsável pelo sistema, de descuidar de suas tarefas.

O estudo do Escritório de Responsabilidade Governamental foi citado na quarta-feira (20/05) pela imprensa americana, e adverte ao Congresso dos Estados Unidos de que são necessários US$ 2 bilhões para atualizar a rede de satélites e para evitar que ocorram imperfeições.

“Quando os velhos satélites começarem a registrar erros, em 2010, existe uma alta probabilidade de que a rede caia abaixo do número de satélites necessário para fornecer o nível de serviço ao qual o Governo dos Estados Unidos se comprometeu”, diz o relatório.

O Escritório de Responsabilidade Governamental acusa o Exército de ter fracassado na tarefa de construir satélites para o sistema ajustando-se ao orçamento e nos períodos de tempo necessário.

A rede possui entre 24 e 32 satélites em órbita ao redor da Terra e são necessários pelo menos quatro para localizar um ponto exato.

Embora, teoricamente, o sistema possa continuar funcionando com menos de 24 satélites em operação, os especialistas acreditam que a precisão do equipamento diminuiria notavelmente.

Justamente pelo interesse para a segurança nacional, os analistas esperam que o Governo descubra uma forma rápida de realizar os investimentos necessários para atualizar o sistema.

Uma eventual falta de precisão do GPS beneficiaria o sistema europeu Galileu, desenvolvido pela União Europeia e pela Agência Espacial Europeia e que deve estar em operação em 2011.

GPS pode falhar em 2010 por falta de manutenção, afirma relatório

Sem mais artigos