Mais de 60 membros do Greenpeace protestaram nesta segunda-feira em frente à Chancelaria em Berlim, para exigir à chefe de Governo, Ángela Merkel, que adote um compromisso mais firme para a cúpula mundial sobre mudança climática de Copenhague.

Os jovens, procedentes de várias cidades alemãs, como Brêmen, Dresden, Hamburgo, Colônia e Frankfurt, se disseram preocupados com a ideia de que, após a cúpula, tudo fique em palavras e nenhuma decisão seja tomada.

Por isso, exigiram a Merkel que se mantenha firme durante as negociações. Os manifestantes recolheram mais de 35 mil assinaturas e as colocaram em uma longa corda ao redor de todo o prédio da Chancelaria.

“Estou aqui só para esclarecer à senhora Merkel o papel tão importante que desempenha em Copenhague. A UE tem que reduzir ainda mais suas emissões de CO2 e a Alemanha, o maior país industrializado do bloco, tem que poder conceder dinheiro aos países em desenvolvimento para essa causa”, disse Richard Brand, de 18 anos.

Em uma mensagem geral, os manifestantes exortaram as nações industrializadas a emitir muito menos CO2 para frear a mudança climática, e os países ricos a apoiar os pobres na proteção de reservas naturais e no desenvolvimento de energias renováveis.

Greenpeace protesta em Berlim e exige de Merkel compromisso climático

Sem mais artigos