Em apenas três meses desde sua entrada em funcionamento, o site do Ministério da Defesa da China (www.mod.gov.cn) foi atacado por hackers em 2,3 milhões de ocasiões, informou nesta quarta-feira (18) o administrador da página oficial, Ji Guilin, ao jornal oficial Diário do Povo.

Os ataques aconteceram principalmente na primeira semana de funcionamento do site, “mas nenhum deles teve êxito”, assegurou Ji, citado pelo jornal porta-voz do Partido Comunista.

Ji destacou que em três meses o site do ministério teve 1,25 bilhão de visitas, sendo os internautas de Pequim (norte), Cantão (sul) e Jiangsu (leste) os mais assíduos, representando 40% do total.

O responsável pela página não divulgou o números de visitantes estrangeiros, mas disse que predominam, por esta ordem, internautas dos Estados Unidos, da Austrália e do Reino Unido.

Nos últimos anos, os Governos de países como Alemanha, Nova Zelândia, EUA e Reino Unido acusaram hackers chineses de tentar entrar em seus sistemas.

Pequim respondeu às acusações assinalando que os ataques são realizados por usuários privados que às vezes também têm como alvo os sites oficiais chineses.

A entrada em funcionamento da página oficial do Ministério da Defesa chinês foi recebida com expectativa no país, já que a instituição é uma das mais opacas do Governo, não tem porta-vozes, por exemplo, e não dá coletivas de imprensa.

Sem mais artigos