Um homem armado que manteve 8 pessoas como reféns em um edifício na cidade de Edmonton, no oeste do Canadá, se entregou de forma pacífica, informou a Polícia local.

O inspetor da Polícia de Edmonton, Terry Rocchio, disse que o sequestrador libertou no começo da noite da quarta-feira (21) os dois últimos reféns que mantinha nos escritórios do Conselho de Incapacidade Laboral (CIL) de Edmonton após várias horas de negociações com as autoridades.

Rocchio declarou durante uma entrevista coletiva que os 8 reféns não sofreram qualquer ferimento durante o tempo que estiveram retidos. Num primeiro momento, as autoridades estimavam em 11 o números de reféns.

O incidente começou pouco antes das 9h da manhã (11h de Brasília) quando a Polícia recebeu uma ligação informando que um homem armado tinha entrado no edifício do CIL nas proximidades do Parlamento provincial de Alberta.

De forma imediata, as autoridades isolaram uma ampla área do centro de Edmonton e evacuaram as 700 pessoas do edifício. Além disso, a Polícia ordenou que os ocupantes dos edifícios vizinhos não deixassem seus prédios até o fim da negociação.

O indivíduo, descrito como um homem de elevada estatura e calvo, manteve oito pessoas sob a mira de uma espingarda em um dos escritórios do edifício em protesto por ter sido negada a cobertura médica da CIL.

Rocchio informou que, pouco depois do início do sequestro, um negociador da Polícia se pôs em contato com o sequestrador, negociando a libertação dos reféns.

Pelo menos um refém foi libertado pouco depois do início do incidente por problemas médicos e foi transportado até um hospital.

Rocchio também explicou que o sequestrador confessou durante o dia que um de seus objetivos era chamar a atenção sobre um conflito que mantinha com a CIL e entrar em contato com os meios de comunicação para contar sua história.

Sem mais artigos