Segundo informações do G1 e do Jornal da Globo, o advogado Fernando Cantarelli, 65, foi preso nesta terça-feira (17) em Minas Gerais suspeito de vender resultados de provas de vestibular em todo o país.  De acordo com a reportagem, o homem fazia as negociações por telefone e oferecia vagas do curso de medicina.



Em uma conversa, o estelionatário chegou a pedir R$ 35 mil pelo gabarito oferecendo até a possibilidade de parcelar o valor no cheque, além de garantir que se o nome do candidato não estiver na lista dos aprovados, não é preciso pagar nada. Fernando também confessou para um policial à paisana cometer o golpe há 19 anos por todo Brasil e revelou que uma pessoa faz a prova e envia as repostas por celular para os candidatos. “Os de São Paulo eu cobro R$ 40 mil. Para o pessoal de Minas é mais barato. Pessoal da capital, em São Paulo, tem mais dinheiro”, completou.



O policial anunciou a prisão preventiva decretada por dez dias e o delegado Tomás Edson Vivas de Resende, que investiga o caso, fez um apelo: “Quem tem conhecimento de como funcionou o esquema, que viu o funcionamento, procure a policia. Venha trazer para nós as informações e colaborar com a Justiça e com a polícia”.

Sem mais artigos